Marisa aumenta 30% capacidade de analisar crédito com solução de gestão

24/02/2014 07:47

Gerenciar o crédito de mais de três milhões de contas ativas e nove milhões de contas aptas é um desafio para uma varejista, mesmo sendo a empresa do porte das Lojas Marisa. A solução Crivo, até então adotada pela empresa, era insuficiente por não cobrir todas as partes do processo, apenas a automatização de consultas.

Por isso, a equipe das Lojas Marisa buscou uma ferramenta para atender o processo de ponta a ponta, desde a captura, digitação de propostas, até a decisão de crédito. Após uma pesquisa de mercado, a decisão de adotar o Risk Pack, a partir de julho de 2010, partiu da capacidade de cobrir tanto o front end, como o back end.

O projeto levou até o fim daquele ano para ser consolidado, dada a complexidade e a importância do Cartão Marisa para a companhia. Ele é estratégico para os negócios e para a fidelização de clientes, além de proporcionar aumento na receita da rede. Atualmente, o pagamento de 46% das vendas nas lojas é realizado via cartão. Ao ano, mais de dois milhões de CPFs são analisados para adesão ao cartão.

“Na primeira parte de implantação, nos três primeiros meses, trocamos o motor do back end.  Foi totalmente transparente para as lojas. Cerca de seis meses depois, após o Natal, implantamos o front end e a mudança chegou às lojas”, explica Alexandre Ramalho, gerente de operações das Lojas Marisa.

Ele conta que aumentou 30% a demanda de decisão sem a necessidade de investir no aumento das equipes. “E isso está ligado à qualidade da solução e ao processo otimizado dentro dela”, justifica. A equipe de desenvolvimento da fornecedora Neurotech, alocada no Porto Digital, em Recife, realizou um projeto avaliado como “muito bem implementado” pelo cliente, cumprindo requisitos como hospedagem dentro da Marisa, customizada no ponto de vista de interface na loja, ajudar nessa personalização, além de ser multi produto e multi canal.

O Risk Pack hoje roda não só para gerenciar as vendas feitas pelo cartão nas lojas físicas, como também naquelas realizadas pelo e-commerce e por meio de revendedores independentes e autorizados, via catálogos. A companhia, embora não revele números, contabiliza benefícios adicionais de redução de custos, diminuição de erros operacionais, antecipação de possíveis problemas com relação ao crédito e queda na inadimplência, com maior prevenção de fraudes.

 

Fonte:iformationweek


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!