Menos de 1/3 das casas brasileiras tinha TV digital em 2013

30/04/2015 12:15

 Share  

O IBGE divulgou hoje a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios) 2013. A pesquisa, que tem como objetivo estimar a presença de tecnologia nos lares brasileiros, mostrou que 97,2% dos domicílios brasileiros tinham televisão, mas apenas 31,2% deles recebiam sinal digital de TV aberta. Nas áreas rurais, essa porcentagem era de 9,3%.

A região Sudeste foi a que apresentou a maior porcentagem de lares que recebiam sinal de TV digital, com 38,9%. A menor recepção de sinal digital nos domicílios, por outro lado, foi a da região Nordeste, na qual apenas 20% dos lares recebiam o sinal. 

O Governo Federal pretende encerrar totalmente as transmissões analógicas de TV aberta até 2018, e já iniciou campanhas de informação em algumas regiões. O vice-presidente do Inatel (Instituto Nacional de Telecomunicações) Carlos Nazareth Marins disse à Folha, porém, que considera a meta ambiciosa, e seu cumprimento improvável: "Se com 60 anos de televisão no país o sinal analógico ainda não chega a 100% da população, triplicar o sinal digital não deverá ser tão rápido". 

Dentre os 103,3 milhões de televisões presentes no país em 2013, 61,6% era de tubo. 54,5% dos 63,3 milhões de domicílios que tinham televisão em 2013 possuíam apenas aparelhos desse tipo.

Internet

A pesquisa avaliou também a presença da internet em domicílios brasileiros. Em 2013, 48% dos lares do país possuía alguma maneira de acessar a rede. O Sudeste era a região mais conectada, com 57,1% das casas conectadas (e 52,3% com acesso por meio de computadores); a região menos conectada era o Nordeste, com 33% dos lares conectados à rede (27,4% por meio de computadores). 

49,4% da população brasileira de 10 anos ou mais acessou a internet naquele ano. O percentual de internautas naquele ano foi igual entre homens e mulheres, foi maior quanto menor a idade e quanto maior a escolaridade, foi maior quanto amior a renda per capita domiciliar e foi maior entre estudantes, profissionais da educação, saúde e serviços sociais. 

Essa percentagem de casas conectadas coloca o país abaixo da média dos países da Europa (76,2%) e das Américas (54,6%), mas à frente da média dos países árabes (33,7%), países asiáticos e do pacífico (32%) e da África (9,4%)

88,4% dos domicílios conectados utilizavam o computador como principal  meio de se conectar à internet. Na região Norte, no entanto, o principal dispositivo utilizado para acessar a rede eram telefones móveis celulares, usados em 75,4% dos lares (contra 64,8% de casas que acessavam principalmente por meio de computadores).
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!