Microsot vai criar portal oficial da Rio 2016

14/04/2015 08:52

A expectativa é que site seja um dos mais acessados da história dos Jogos Olímpicos.

 

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 e a Microsoft firmaram um acordo de patrocínio para o fornecimento de sistemas de software para apoiar a entidade na criação do portal oficial dos Jogos Rio 2016. Toda a agenda, resultados das competições, informações estatísticas disponíveis no portal serão armazenadas na plataforma em nuvem da Microsoft, o Azure. O projeto faz parte de uma solução integrada de tecnologia para os Jogos Rio 2016 desenvolvida e gerenciada pela Atos, parceira do Comitê Olímpico Internacional. No projeto do portal estão incluídos os sites de revezamento da Tocha Olímpica, Jogos Olímpicos e Jogos Paralímpicos.

A expectativa do Comitê é que, durante o período de Jogos, o site atinja milhões de pageviews por dia, e seja um dos mais acessados na história dos Jogos Olímpicos.

A Microsoft iniciou sua contribuição com o Comitê Organizador por meio do Office 365, ferramenta de produtividade utilizada, na época, por 300 funcionários e que hoje está em torno de 900. Para o período dos Jogos, a estimativa é que o volume de usuários atinja 40 mil, somando os cerca de 15 mil diretos e também os voluntários, que utilizarão PCs, smartphones e tablets no dia a dia das competições.

O Comitê selecionou a Microsoft como fornecedora no projeto após uma análise que considerou aspectos técnicos, como capacidade de processamento e distribuição geográfica compatíveis com o porte do evento, escalabilidade, além da integração entre diferentes dispositivos de navegação. “Estamos falando de um evento com níveis elevados de audiência em todo o mundo. Portanto é fundamental que cada usuário tenha acesso às informações da maneira mais conveniente e instantânea possível. Temos certeza de que o projeto que a Microsoft está desenvolvendo irá atender a essas expectativas”, explica Renato Ciuchini, Diretor Executivo Comercial do Comitê Organizador Rio 2016.

Além da capacidade escalável de processamento com a plataforma Azure, o projeto criativo do site também é composto por um modelo de arquitetura inteligente, que permite o máximo de eficiência na interação do visitante. Ao reconhecer o tipo de dispositivo e a região de onde está sendo acessado, o site automaticamente vai selecionar o idioma e o modelo de tela mais adequado para a melhor experiência. Nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, cerca de 40% de todo o acesso ao conteúdo relacionado ao evento foi feito por meio de smartphones e tablets. A expectativa para os jogos de 2016 é que esse fluxo chegue a 60%.

Atos começa a testar infraestrutura de TIC das Olimpíadas do Rio 2016

A plataforma Azure vai permitir ao usuário a melhor experiência de navegação, com menor tempo de resposta no acesso ao conteúdo. De acordo com Luís Azeredo, diretor de Serviços da Microsoft, esse modelo de projeto foi desenvolvido tendo em vista o nível de complexidade da operação. “O serviço de Azure existe exatamente para esse tipo de cenário, pois conseguimos ampliar o volume de processamento e garantir a melhor performance e experiência do usuário em qualquer país do mundo”, conclui.

 

Fonte:Ipnews


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!