Será que a nova equipe de "jornalistas celebridades" pode reviver o Yahoo?

28/11/2013 18:21

O Yahoo contratou uma porção de jornalistas para aumentar a sua credibilidade em notícias. A empresa de Internet confirmou na segunda-feira que contratou a âncora de TV Katie Couric para liderar sua crescente operação de notícias. Katie veio depois de várias outros grandes nomes como da mídia norte-americana, como o colunista de tecnologia  do The New York Times, David Pogue, e a editora de notícias da Times, Megan Liberman.

A iniciativa pode dar aos usuários mais razões para visitar o site e ajudar o Yahoo a vender mais anúncios em suas reportagens em vídeo. Mas para que isso aconteça, críticos disseram, o conteúdo original de notícias do Yahoo precisa ser exatamente isso: original.

Para ser bem sucedido on-line, você precisa fornecer um conteúdo que os outros não fornecem, disse Al Tompkins do Poynter Institute, uma organização sem fins lucrativos de treinamento em jornalismo. "O Yahoo precisa se ​​concentrar mais em ideias, em vez de personalidade", disse.

Em um post no blog, a CEO da empresa, Marissa Mayer, disse que Katie irá liderar uma equipe de correspondentes que irá "cobrir as histórias mais interessantes do mundo". Mas o nome Katie Couric não é sinônimo de jornalismo investigativo, de acordo com Tompkins.

"Eu não sei o que ela trará que o Yahoo não poderia conseguir em outro lugar", disse.

Pogue, por outro lado, traz seu próprio estilo lunático de análises de produtos e de tecnologia. Ele fornecerá ao Yahoo uma voz única que poderá ser popular entre os usuários.

A carreira de Katie inclui uma experiência de 15 anos à frente do The Today Show, da NBC, mas sua capacidade de atrair novos usuários para o Yahoo, especialmente o cobiçado público jovem, é uma grande questão.

Um usuário do Twitter resumiu o que os outros podem estar sentindo sobre o a parceria Yahoo-Couric. "Eu não tenho tanta certeza. Parece que ambos chegaram ao auge na década de 90 ", escreveu ele.

Mas se Katie está ficando enferrujada, "talvez seja porque a televisão está indo pelo ralo, não porque ela perdeu suas costeletas jornalísticas", disse Karsten Weide, analista da IDC.

Mesmo que a televisão não esteja morta, a Internet está se tornando uma parte maior da mistura. A Nielsen, empresa de mensuração de audiência da TV, agora inclui os tweets em sua análise de programas. 

E o Twitter está tentando se posicionar como uma "segunda tela " para a TV, incentivando seus usuários a tuitar sobre shows, e exibindo anúncios direcionados em resposta.

Com Katie no comando, a operação de expansão do jornalismo do Yahoo acrescenta outra fonte de conteúdo para a empresa já diversificada - que inclui busca, publicidade, e-mail, hospedagem de fotos com o Flickr e redes sociais com Tumblr.

É bom que a empresa esteja trabalhando duro para fornecer notícias originais em vez de apenas agregar o que os outros fornecem, disseram os analistas. Mas conteúdo original não garante sucesso on-line.

As notícias do Yahoo inclui uma mistura de temas superficiais e sérios. Talvez Katie possa expandir o lado sério, porque a empresa certamente pode gerenciar o conteúdo mais leve por conta própria: "Porco tira atenção de motorist a no Rio", dizia uma das manchetes dessa quarta-feira (27).

 

fonte idgnow


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!