2014 será um ano de crescimento em TI e Telecom na América Latina

31/01/2014 08:59

Para IDC, investimento de US$ 139 bilhões pode ser revertido em mobilidade, nuvem e big data.

A América Latina investirá US$ 139 bilhões em TI em 2014, cerca de 8,4% mais do que aconteceu em 2013. Os gastos com telecom chegarão a US$ 219 bilhões (8% mais), puxados pelas vendas de tablets, smartphoes e serviços de TI, armazenamento e software embutido, informou a IDC.

66% das empresas acreditam que nuvem pode melhorar os negócios, diz estudo

Segundo a companhia de pesquisa, 2014 será um ano de crescimento moderado em comparação com os anteriores, pois as empresas começarão a transformar as soluções de outras plataformas que tiveram início em 2013. Além dos dois motores da região (Brasil e México), os fornecedores apostam, em longo prazo, em países que têm políticas de livre comércio, como Colômbia, Chile e Peru.

O aumento da mobilidade, cloud, Big Data e Social estava previsto em 2013, e uma pesquisa recente mostra que 53% das organizações latino americanas querem ter uma rede mais robusta para suportar essas tecnologias, e as IP, de voz e vídeo. 61% das organizações, considera preocupante a disponibilidade da banda larga.

Big Data

A IDC espera um crescimento sustentável do Big Data na América Latina, e a soma de hardware, software e serviços atingirá US$ 819 milhões esse ano.

Em 2013, os players do mercado local falaram muito sobre o assunto, o que gerou investimentos em hardware, software e serviços de US$ 450 milhões. Esse ano, os dados não estruturados (como os gerados nas redes sociais) ganharão espaço, pois as empresas pretendem direcionar mais suas estratégias de marketing baseadas em métricas e análises sociais. A IDC espera que mais de 60% das empresas comecem a utilizar as redes sociais públicas para comercialização, atendimento a clientes e vendas.

Nuvem

No primeiro semestre de 2013, mais de 34% das empresas divulgaram, ou tinham planos para mover algumas cargas de trabalho para a nuvem até 2014, e isso geraria um impacto sobre a infraestrutura do data center. Em 2014, os data centers na região continuarão centralizando suas capacidades na prestação de serviços de nuvem pública. Os players mais importantes da região no setor de telecomunicações manterão fortes investimentos em infraestrutura e na preparação de recursos humanos, especialmente em relação às certificações de segurança e gestão.

Segundo a IDC,  o crescimento do mercado de serviços de nuvem pública será um dos mais elevados em todos os setores de tecnologia, crescendo cerca de 67% até 2014, atingindo mais de US$ 1 bilhão.

Conectividade

No final de 2012, as empresas na América Latina deram um passo para trás no Bring your Own Device (traga seu próprio dispositivo - BYOD) por causa do crescimento dos dispositivos móveis levados pelos funcionários, e apenas 33% das empresas permitiram uso de dispositivos nas organizações.

No final de 2014, mais de 40% dos funcionários na região será móvel, e a estimativa é que mais de 30% das empresas da região invistam em  aplicativos móveis corporativos, como de automação de serviços de campo, de fluxo de trabalho, CRM e ERP.

A IDC espera que 17,5 milhões de dispositivos novos estejam conectados entre si de forma autônoma. Em termos de receitas, a projeção é que o mercado latino americano de Internet das Coisas movimente US$ 4 bilhões em 2014 (englobando não somente a conectividade, mas hardware, software, plataformas, integrações e ferramentas de análise), com um crescimento anual de 30% até 2017.

 

fonte:ipnews


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!