Brasil tem 350 sites vulneráveis à falha Heartbleed, diz pesquisa

26/04/2014 17:22

A internet ainda não se livrou dos males causados pela vulnerabilidade Heartbleed - que há duas semanas expõe os dados de usuários no mundo todo. Segundo estudo da empresa de segurança Trend Micro, 3 mil sites ainda estão vulneráveis à falha - que comprometeu 2/3 da web - dos quais 350 são brasileiros. Não há, porém, a lista com os nomes das páginas a serem evitadas.
O ranking divulgado hoje coloca o Brasil no terceiro lugar entre os mais problemáticos, atrás de Rússia e China. A pesquisa leva em consideração apenas os endereços que rodam sob o protocolo atacado: o OpenSSL, de código aberto. Proporcionalmente, 11% estão ameaçados.
Apesar do alerta, o pior já passou. Desde que o bug foi reportado, uma nova versão do OpenSSL foi lançada para corrigir os problemas e boa parte da indústria se apressou em se atualizar para sanar a falha o mais rápido possível. Já os usuários foram orientados a trocar suas senhas, para evitar possíveis complicações. 
Confira a tabela dos países mais vulneráveis:
Reprodução 
Combate
 
A indústria de tecnologia se uniu para minimizar os estragos causados pela Heartbleed. Amazon, Cisco, Facebook, Google, IBM, Intel e Microsoft são algumas das envolvidas com a recuperação dos serviços de internet afetados: cada uma doará US$ 300 mil. 

Segundo a Reuters, a iniciativa foi anunciada esta semana pela Linux Foundation e arrecadará milhões de dólares. A ideia é dar suporte a desenvolvedores de softwares de código aberto envolvidos com partes críticas da infraestrutura tecnológica do mundo.


Fonte:olhardigital


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!