Burocracia impede Fnac de vender iPhone sem imposto em SP

19/05/2014 08:08
iPhone 5S dourado


Quem for viajar e estiver pensando em aproveitar os preços baixos que a Fnac prometeu praticar em sua nova loja no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, pode se dar mal quando chegar ao local. Por questões burocráticas com a Receita Federal, a empresa ainda não conseguiu começar a vender produtos com isenção de impostos.

A Folha de S.Paulo visitou o local e percebeu que, embora os estoques de produtos da Apple - os mais visados, por causa dos preços anunciados - estejam baixos, nenhum deles é vendido a preços realmente competitivos.

O iPad Air, por exemplo, sai até mais caro que o vendido pela própria Fnac no Brasil: R$ 1.749 contra R$ 1.569. Se não houvesse cobrança de imposto, ele sairia por R$ 1.123.

Isso tem acontecido porque a empresa não conseguiu autorização para operar como loja franca. O pedido foi feito há quatro meses, na aposta de que haveria tempo de obter a licença até a abertura, ocorrida no domingo passado, 11.

Sem o aval da Receita, a Fnac está vendendo produtos brasileiros, enquanto os importados, que seriam vendidos sem imposto, permanecem parados na alfândega. E, segundo a Folha, a Receita sequer confirma se avalia ou não o pedido da Fnac, alegando questões de sigilo.

 

Fonte:Olhardigital


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!