CIO x empreendedorismo

25/11/2013 15:13

É comum ouvir a mesma conversa pelos corredores de qualquer grande conferência de tecnologia, e provavelmente você vai ouvi-la algum dia: o discurso sobre alguma determinada startup recebendo uma quantidade enorme de capital de risco. Muitas vezes, por trás desse discurso existe um executivo de tecnologia bem-sucedido de uma grande empresa que começa lançando a ideia de montar uma startup — que ele nunca pôs em prática.

Um líder de TI bem sucedido deve deixar tudo e tentar o caminho de uma startup? No mundo incerto desses pequenos negócios, as qualidades que fazem de você um CIO reconhecido ou um líder empresarial de outra área podem sabotar algumas chances necessárias para fazer uma startup decolar. Compreender o “cérebro” de uma startup não somente ajuda você a tomar essa decisão em sua carreira, mas pode lhe ajudar também, enquanto líder de TI, a incentivar o desenvolvimento de uma mentalidade de startup dentro de sua grande empresa.

Como um veterano na participação da criação de cinco empresas startups, acredito que há quatro fatores importantes que ajudam executivos de grandes empresas a prosperar – mas que, ao mesmo tempo, se apresentam como barreiras às perspectivas de criação de um novo negócio. São elas:

1. Maturidade em relação aos riscos

Liderar uma equipe de tecnologia de uma empresa requer um nível excepcional de maturidade que está lamentavelmente faltando a vários empreendedores. Os CIOs tendem a ter uma compreensão mais sofisticada sobre risco e sabem como aproveitar essas situações e revertê-las em benefícios. As apostas são feitas com cuidado e com muita atenção, e bons projetos são interrompidos devido à falta de adoção rápida. Não é nada pessoal, é apenas negócio.

Por outro lado, os empreendedores tendem a possuir a noção grandiosa de que ideias podem mudar o mundo. Graças à nossa falta de maturidade, estamos dispostos a atacar por conta própria imediatamente. Temos a tendência, especialmente nos primeiros anos, de ter uma compreensão insuficiente do risco ao qual estamos realmente envolvidos. Mais para a frente, muitas vezes você vai ouvir: “Se eu soubesse como seria difícil, eu nunca teria começado.”

2. Estabilidade no emprego

Chegar onde você está agora exigiu passar por diversos cargos e experiências. Mais importante, você possui habilidades políticas significativas para conseguir (e manter) sua posição atual. É raro encontrar um empreendedor bem sucedido que não seja versátil. Mas muitas vezes admitimos, a portas fechadas, que nos sentimos como um peixe fora d’água sobre a vida corporativa tradicional e compartilhamos uns com os outros como nos demitimos de nossos empregos e começamos uma nova empreitada.

3. Entendimento sobre poder

Hierarquia faz sentido para você. Graças à sua experiência e posição, você tem o trunfo com fornecedores, funcionários, e às vezes até com colegas, pois sua opinião é decisiva para a continuidade de planos de outros. Você pode exercer o seu poder com moderação, mesmo com sabedoria, mas você está acostumado a tê-lo, pelo menos por algum tempo.

Já na vida de um empreendedor, o poder normalmente vira parte da trajetória de uma startup depois de um bom tempo de um certo estágio. Eles estão quase sempre em uma posição muito vulnerável e ninguém é obrigado a tomar as nossas decisões ou nos ajudar. Um CEO de uma startup vive em uma estado constante tentando manter funcionários, clientes, fornecedores e o board da empresa em concordância. E não existe posição de poder como essa, então, se você é orgulhoso demais para implorar, esta não é a sua vocação.

4. Pragmatismo

É um raro um CIO que consegue manter tal cargo sem demonstrar alguma vontade de compromisso. O pragmatismo é valioso e necessário aqui. Você pode ter poder, mas você sabe quando não é ideal forçar projetos e agendas.

Se os empreendedores fossem pragmáticos, eles jogariam a toalha muito mais cedo. O que dá vantagem à maioria dos empreendedores é a disponibilidade para suportar o desconforto e a insegurança por longos períodos. Muitos se recusam a comprometer essa visão, mas, ironicamente, é também por isso que muitos nunca conseguem seguir até a linha de chegada, uma vez que tendem a sair de projetos quando as empresas decolam.

O mundo dos negócios está cheio de pessoas que são empreendedoras por natureza. E sim, alguns ex-executivos de tecnologia de muito sucesso já fizeram o salto para o mundo das startups e espantaram muita gente, assim como alguns empreendedores de sucesso têm se tornado grandes líderes corporativos. Mas saiba que as qualidades que serviram tão bem como um executivo não são qualidades comuns de um CEO de uma startup… e por boas razões.

 

fonte informationweek


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!