Crescimento da TI depende de qualificação, diz estudo

19/11/2013 11:51

Há vagas e bons salários, mas faltam profissionais capacitados.

O setor de TI deve continuar aquecido em 2014, informou a Robert Half no Guia Salarial 2014. A companhia está otimista para o próximo ano, que demandará mais profissionais qualificados, principalmente em áreas de implementação de sistemas, negócios e infraestrutura.

Mas, um dos principais problemas que o setor de TI tem enfrentado, ao contrário de muitas áreas, não é a falta de emprego, e sim de profissionais qualificados e com um nível desejável de inglês, informou o estudo. Paralelo a isso, a CompTIA estima que o setor de TI deve crescer 13% em 2013, mas até o fim do ano ter 200 mil vagas de trabalho em TI em aberto – número que pode subir para 750 mil até 2020.

A busca por profissionais tem vindo, principalmente, das médias empresas, segundo a Robert Half, que têm valorizado a adoção a TI, considerada uma área estratégica dentro do negócio. O fato tem levado a valorização dos profissionais mais qualificados, especialmente de Web e Serviços.

Segundo o estudo, os profissionais ERP, analistas de negócios/especialistas e profissionais de infraestrutura serão as posições mais demandadas em 2014. Para cargo de analista ERP Pleno, a expectativa é de aumento salarial de 44%, a maior valorização no setor para 2014. Já para analista de Negócios júnior o aumento será de 20%, com salários de até R$ 6,5 mil.

De acordo com o levantamento, a expansão no quadro de funcionários acontecerá devido a necessidade de contar com pessoas in loco, o que tem mudado a estrutura do segmento, que antes era terceirizado. “As empresas estão montando áreas internas de TI ou optando por fazer uma parceria compartilhada com empresas terceirizadas”, comenta Alexandre Attauah, gerente da divisão de Tecnologia da Informação da Robert Half.

Segundo Attauah, os profissionais que conseguem fazer interface com as outras áreas, entender o negócio e identificar o que é preciso para suprir as necessidades da empresa são os mais disputados, já que a qualificação em tecnologia ainda é um desafio, assim como a fluência em inglês, e como consequência, os que têm bom histórico profissional e qualificação tendem a ser cada vez mais valorizados.

 

fonte ipnews


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!