Escola Superior de Redes completa 10 anos

09/10/2015 09:52

Para comemorar uma década de trabalho no Brasil e no exterior, unidade de serviço da RNP planeja ampliar número de capacitações oferecidas.

 

Com representação em oito capitais brasileiras e um saldo de trabalho que inclui a capacitação de mais de 18 mil profissionais nas cinco regiões do país, a Escola Superior de Redes (ESR) celebra, neste mês de outubro, seus 10 anos de atuação. Criada com o objetivo de promover a capacitação, o desenvolvimento profissional e a disseminação de conhecimento em Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), em prol da evolução e da permanente ampliação da rede de alta velocidade do país, a unidade de serviço da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) acumula resultados e amplia seu território de alcance.

RNP lança Sistema de Gestão de Incidentes de Segurança

Ao ultrapassar as barreiras geográficas, em 2015, a ESR iniciou a disseminação de seu conhecimento na América Latina e África. A partir da criação de um polo de capacitação na cidade de Maputo, na capital de Moçambique, por exemplo, a iniciativa promoveu, no mês passado, a primeira capacitação remota para técnicos das universidades moçambicanas, com a realização simultânea do curso “Teste de Invasão de Aplicações Web”, ministrado diretamente de Porto Alegre. Houve participação de 17 alunos brasileiros e nove africanos, cada grupo em seu país, interagindo em tempo real. A ação foi desenvolvida no âmbito da cooperação entre a RNP e a rede acadêmica moçambicana, MoRENet.

“O polo de capacitação é o primeiro fora do Brasil. Essa atividade chancela a capacidade da rede acadêmica brasileira em disseminar conhecimento para promover o desenvolvimento profissional na área de TI, alinhada às demandas do mercado de trabalho. É o reconhecimento da nossa qualidade da tecnologia e conteúdo, o que só aumenta o nosso desafio”, afirma o coordenador da ESR, Luiz Coelho.

O modelo da ESR brasileira é pioneiro e serviu de exemplo para a Colômbia, na criação da Escuela Superior de Redes Colombia, fundada em Bogotá, em parceria com a Rede Nacional Acadêmica de Tecnologia Avançada (Renata). Com o acordo de cooperação, a ESR tem apoiado o processo de implantação e consolidação da rede colombiana, por meio de ações de capacitação técnica em TI e de compartilhamento de informações e boas práticas de engenharia, gestão e governança de redes nacionais avançadas.

Após uma década acumulando experiências e consolidando uma equipe especializada em modelar e atender demandas de formação de profissionais de TI, a ESR guarda planos para seguir ampliando sua atuação. Além de construir outros polos de capacitação fora do Brasil e inaugurar sua oitava unidade, em Manaus (AM), a ESR planeja dar continuidade ao projeto de consolidação de novas parcerias a partir do próximo ano. Atualmente a ESR atende os Ministérios de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), da Educação (MEC) e da Saúde (MS), as Forças Armadas e o Sistema Judiciário. “Esperamos fechar o ano com 164 turmas, incluindo as regulares e as realizadas in company”, estima o coordenador da ESR, Luiz Coelho.

Uma das metodologias utilizadas e criadas com exclusividade pela ESR é a de Turmas Distribuídas, cujo diferencial consiste na formatação das aulas, ministradas na telessala de outra cidade (ou país), transmitidas com alta qualidade e interatividade de áudio e vídeo, e que permitem a interação em tempo real. Com foco nas tendências de mercado de trabalho, os atuais 50 cursos oferecidos atendem sete áreas temáticas: Administração e Projeto de Redes, Segurança, Mídias de Suporte à Colaboração Digital, Administração de Sistemas, Gestão de Identidade, Desenvolvimento de Sistemas e Governança de TI que, este ano, oferece três novos cursos: Elaboração de PDTI, Planejamento e Projeto de Infraestrutura para Data Center e Políticas de Segurança da Informação.

Divididos em básicos, intermediários e avançados, todos eles têm carga horária integral, com duração de dois a cinco dias. Eles apresentam aulas práticas, ministradas em laboratórios conectados à rede de alta velocidade da RNP, e simulações de situações vivenciadas por profissionais das diversas áreas de TI.

“Nossa missão, em curto prazo, é ampliar o serviço em três dimensões – no número de alunos, de locais atendidos e na grade de cursos. Estamos prontos para equilibrar a demanda de conhecimento distribuída e a oferta concentrada”, finaliza Luiz Coelho.

 

Fonte:Ipnews


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!