Europa teria descartado existência de irregularidades no Apple Music

10/08/2015 09:29

Autoridades europeias não encontraram provas de que a Apple tenha conspirado com grandes gravadoras para favorecer seu serviço de steaming e sufocar os rivais, segundo fontes do Re/code.

A União Europeia iniciou as investigações antes do lançamento do Apple Music, em 30 de junho. Foram feitos questionamentos a Universal Music, Sony e Warner a respeito das discussões de licenciamento que estavam em andamento.

A intenção era descobrir se as gravadoras tinham alguma combinação com a Apple que pudesse prejudicar serviços como Spotify. O mercado vinha fazendo pressão pelo fim do streaming gratuito, principal forma de acesso ao Spotify, e as autoridades suspeitavam que a entrada do Apple Music - que não trabalha com planos gratuitos - na jogada poderia ser vista como a oportunidade de acabar de vez com isso.

O órgão continuará investigando, assim como autoridades americanas, que abriram discussões semelhantes há poucos dias. Também está na mira a forma como a Apple trata os rivais que usam seu sistema para vender assinaturas (saiba mais).

 

Fonte:Olhardigital


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!