Furukawa Brasil quer chegar a um faturamento de R$ 1 bilhão em quatro anos

27/11/2013 09:45

Durante evento FIE 2013 foram apresentados novos investimentos e produtos comercializados em outros países.

O grupo Furukawa Eletric realizou, no último dia 26, pela primeira no Brasil e fora do continente asiático, o Furukawa Innovation Expo (FIE 2013), em São Paulo. O evento serviu para apresentar a linha de produtos que a empresa trabalha em outros países e que ainda não tem mercado nacional, como soluções para as áreas de medicina e de sustentabilidade. Além disso, a empresa revelou que pretende chegar a um faturamento de R$ 1 bilhão com a subsidiária brasileira nos próximos quatro anos.

Foad Shaikhzadeh, vice presidente global do Grupo e presidente da Furukawa Brasil

FOAD SHAIKHZADEH, VICE PRESIDENTE GLOBAL DO GRUPO E PRESIDENTE DA FURUKAWA BRASIL

 

Furukawa investirá US$ 18 milhões no aumento da produção de fibras óticas no Brasil

O vice presidente global do Grupo e presidente da Furukawa Brasil, Foad Shaikhzadeh, lembra que as atenções se voltaram para o País pelo crescimento acelerado do setor e pelo investimento de  US$ 18 milhões em uma nova fábrica produtora de fibra ótica no interior de São Paulo. “A fábrica de Sorocaba terá uma capacidade de 2,3 milhões de quilômetros de fibra por ano. O que representa aproximadamente 40% do mercado brasileiro”, ressalta.

Foad destaca que no Brasil a atuação da empresa é focada em telecomunicações. Apesar de não ter um mercado tão diversificado, essa situação tornou as soluções de telecom daqui muito relevantes e já se planeja fornecer para outros países. Esse incremento pode representar uma maior participação da subsidiária nacional em um curto espaço de tempo.

“Somos responsáveis por toda a operação da América Latina. Nosso faturamento anual (do Brasil) é na casa dos US$ 250 milhões e pretendemos em breve chegar a um patamar entre US$ 300 e US$ 350 milhões. Globalmente o faturamento é de US$ 11 bilhões, então não somos muito grandes nesse aspecto global, mas somos muito focados em soluções de telecomunicações e em informática de infraestrutura. A partir do Brasil estamos começando a fornecer globalmente esse material”, diz.

Na mesma linha, o gerente da área de Suporte e Novos Negócios da Furukawa Brasil, José Alcântara Júnior, explica que telecomunicações representa dentro do Grupo entre 10% e 15%, mas que no Brasil essa característica é muito mais forte. Ele comenta sobre o salto de produção de fibra ópticas que será dado com a nova fábrica.

“Temos um investimento estratégico que é a nova unidade de Sorocaba de produção de fibras ópticas. Vamos passar de 800 mil para 2,3 milhões de quilômetros de fibra para dar suporte ao crescimento da comercialização dos cabos ópticos que estão promovendo a banda larga”, aponta o gerente.

Equipamentos

Para a área médica, foram apresentadas ligas de metal,  tubos de poliamida, fibras especiais,  válvulas e stents cardíacos, utilizados em cirurgias cardíacas e de videolaparoscopia. Para soluções em prevenção de desastres naturais e proteção ao meio ambiente foram trazidos recursos que podem ajudar os organismos de Defesa Civil, como: sistemas de monitoramento de trepidações e deslizamentos de terra; e equipamentos de pluviômetro e anemômetro.

Inventor

O fórum contou com a presença de Peter Schultz, um dos inventores da fibra óptica utilizada em telecomunicações. Em sua palestra ele falou sobre as diversas possibilidades e tendências do uso das fibras ópticas, traçando seu histórico desde quando eram transmitidas nos sistemas de Telecom na década de 60.  Situação que abriu um volume dez trilhões de vezes mais quantidade de informações desde a invenção do telefone.

 

 

 

fonte ipnews


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!