Google amplia prazo para fim das extensões fora da Chrome Web Store

02/03/2014 08:19


O Google anunciou que decidiu expandir o prazo de validade das extensões locais para o Chrome, como são chamadas aquelas que não vieram da Web Store. A versão para Windows do navegador continuará as aceitando até o dia 1º de maio.

Após esse período, não será mais possível instalar normalmente complementos que não venham da Chrome Web Store; além disso, aqueles que já estão instalados no navegador serão permanentemente desabilitados.

Inicialmente, a aplicação das novas normas teria início com o lançamento da versão 33 do navegador, mas a empresa acabou mudando de ideia. A mudança foi motivada pelas reclamações de desenvolvedores que pediram mais tempo para publicar seus complementos na Web Store. Como resultado, os usuários do Windows terão mais dois meses para usar extensões que não receberam o aval da loja do Chrome.

Em um FAQ, o Google informa que apenas com o navegador no modo de desenvolvedor será possível executar extensões que não tenham origem da Web Store, justamente para possibilitar que elas continuem sendo criadas e testadas livremente.

Anunciada em novembro a medida foi tomada porque muitos cibercriminosos abusavam do mecanismo de instalação de extensões externas para instalar códigos maliciosos no navegador, que quebravam as configurações do Chrome e alteravam a experiência do usuário de formas indesejadas. 

O Google dá o exemplo de alteração da página exibida ao abrir uma nova guia. "Na verdade, esta é a maior causa de reclamações dos nossos usuários no Windows", explica.

Via The Next Web


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!