Grupo de pesquisadores tentará entender e combater fraudes na A. Latina

28/02/2014 18:35

Segundo RSA, 450 mil ataques causaram perda de US$ 5.9 bilhões em 2013.

 

Segundo a RSA, da divisão de segurança da EMC, 450 mil ataques foram registrados ano passado, que causaram perda de US$ 5.9 bilhões no mundo. Na América Latina, a Colômbia e o Brasil entraram na lista dos 10 países mais vulneráveis a ataques de phishing em 2013. Foi esse cenário que levou a companhia a criar um grupo de pesquisadores para entender as ameaças digitais na região.

O escritório ficará em Campinas (SP), e entrará em funcionamento em meados de março. Os analistas estarão focados em cibercrime e análises de fraudes localmente, esse último serviço já é prestado pela empresa no Brasil e em alguns países latinos. Os analistas, no entanto, irão trabalhar para detectar novos tipos de vulnerabilidades, como malware e pharming, que têm como alvo bancos regionais, varejistas e outras organizações.

A equipe irá colaborar com analistas de ameaças dos centros de comando anti fraude (AFCC, em inglês), que ficam em Israel e nos Estados Unidos, juntos eles tentarão aprimorar a ferramenta ‘FraudAction’, de gerenciamento de ameaças externas que integra soluções anti-phishing, trojan, rogue app e inteligência de fraudes.

 

“Com a equipe de analistas de ameaças, a RSA está expandindo seu time de pesquisa para ajudar os clientes latino-americanos a melhorar a sua capacidade de identificar e reprimir ameaças cibernéticas que tem alvo local com foco em experiência regional”, afirma Rogério Morais, vice-presidente da RSA para América Latina e Caribe.

 

Fonte:ipnews


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!