Internet das Coisas vai quadruplicar velocidade das conexões

16/08/2015 13:09

O tráfego originado pela Internet das Coisas deverá ficar acima de 20 zettabytes, ou mais de 20 trilhões de gigabytes. A expectativa é que a velocidade de conexão deverá quadruplicar para suportar a demanda desses 'objetos conectados'.

Na Ásia Pacífico, por exemplo, será possível fazer o download de um filme de alta definição de duas horas, em apenas sete minutos, com velocidades chegando a 87 Mbps, com uma média de 72 Mbps. Hoje, esse processo leva 28 minutos, afirma estudo divulgado pela Seagate Technology.

O levantamento apura também que a maior parte das conexões de objetos virá da comunicação máquina a máquina - M2M, que responderá por 64% da demanda por infraestrutura de rede banda larga. Os smartphones aparecem com 26%. Os tablets ficam com 5%. Apenas 1% do tráfego esperado virá de laptops e PCs tradicionais.

O setor automotivo será o impulsionador da Internet das Coisas no mercado corporativo. O segmento passará de 200 milhões de conexões em 2014 para 3,5 milhões em 2025. O consumidor terá papel de destaque no mundo da Internet das Coisas.

Espera-se, de acordo com a Seagate, que 13 mil objetos conectados estarão no mercado em 2025. Boa parte desse número virá dos relógios inteligentes e dos equipamentos ligados às atividades físicas inteligentes. Até 2017, os smartwatches e outros dispositivos deverão chegar a 170 milhões no mundo.

 

Fonte:Convergenciadigital


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!