InternetSpotify fornece dados de audiência em tempo real para músicos

04/12/2013 08:43

O serviço de streaming de música Spotify tem uma legião de consumidores satisfeitos que pagam felizes a taxa de 10 dólares por mês para ter acesso a um suprimento praticamente ilimitado de música. E, do outro lado, tem também artistas e jovens músicos iniciantes tentando "pagar a conta da luz" com a receita gerada pelos novos modelos de distribuição para suas músicas.

Para essa segunda audiência o serviço está lançando o Spotify for Artists. Trata-se de uma nova ferramenta desenhada especialmente para ajudar os músicos a se organizar no novo ecossistema digital permitindo que tirem vantagem dos dados sobre a audiência do Spotify para entender, em tempo real, o que os assinantes do serviço estão ouvindo.

O Spotify tem um bocado de dados a sua disposição. Em março deste ano o serviço tinha atingido 24 milhões de usuários no mundo todo, cada um podendo ser transformado em um potencial fã de novos músicos.

spotify analyticsArtistas e gravadoras terão acesso a um painel de dados em tempo real que indica onde e quando suas músicas foram ouvidas, a idade e o sexo dos seus fãs e a popularidade das suas músicas ao longo do tempo.

Esse tipo de informação pode ser vital para uma banda que está organizando uma turnê pelo país, ou até mesmo, para os mais cínicos, tentando montar a lista de músicas de sucesso para o novo CD.

O novo Spotify for Artists é muito mais do que apenas um grande painel de dados, ele é uma peça-chave na estratégia da empresa de fidelizar músicos e gravadoras.

O Spotify está zelando pela sua reputação, na medida em que ele depende da confiança dos artistas em licenciar suas músicas para que possam ser tocadas no serviço. O site Spotify for Artists funciona como um recurso de transparência para lembrar aos músicos que a empresa paga 70% de toda sua receita de volta na forma de cheques sobre o licenciamento do direito de reprodução das músicas. E que não tem o que esconder.

Se levarmos em conta que só 45% da população da internet nos EUA paga pelas músicas que ouve, e que os consumidores gastam, em média, 55 dólares anualmente com a compra de música, o Spotify é o paraíso dos músicos: um assinante Premium do serviço gasta por ano 120 dólares com música, mais que o dobro da média e, portanto, gera mais receita para a indústria.

Dos 24 milhões de assinantes do Spotify, apenas 6 milhões são assinantes Premium - o restante gera receita por meio de publicidade, o que é significativamente menor.

A meta do Spotify é chegar a uma base de usuários próxima dos gigantes da internet, como o YouTube e o iTunes, mirando nos 40 milhões de assinantes pagos. Um serviço desse porte seria uma força da natureza para o mercado musical e colocaria muito mais dinheiro no bolso de artistas e gravadoras. E, para completar o ciclo, com mais artistas e gravadoras no serviço, mais gente ia deixar de piratear música e pagaria para ouvir. Yeah, right!

 

fonte idgnow


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!