Máxima se apronta para dobrar até 2015

18/02/2014 08:24

Com planos de dobrar seu faturamento até 2015, a Máxima Sistemas anunciou novidades em seu portfólio e sua estrutura, com novos produtos e uma nova sede em Goiânia.

Em 2013, a Máxima teve uma receita de R$ 7,1 milhões, um crescimento de 10% no seu market share, representando 42% da base de usuários do ERP da PC Sistemas no país. O plano para 2014 é aumentar o faturamento em 40% e chegar a 60% da base da PC.

Especializada em soluções de força de venda ligadas ao ERP WinThor, da PC Sistemas, a empresa abriu nesta segunda-feira, 17, as portas de sua nova sede na capital goiana, que abrigará o núcleo de Pesquisa e Inovação da companhia.

Um investimento de US$ 2,6 milhões, o novo espaço, de 555 metros quadrados conta com 55 funcionários, que se somam aos quinze que a Máxima tem em sua fábrica em Belo Horizonte.

Em Goiânia ficam as divisões de Serviços, Suporte, Relacionamento, Treinamento, Comercial e Administrativa.No entanto, segundo a companhia, o expectativa é que ambas as unidades tenham seu quadro ampliado ainda neste ano.

Esta ampliação tem um motivo: para os próximos meses, a empresa pretende duplicar o seu portfólio de produtos. Atualmente ela conta com cinco soluções: Portal Executivo, Catálogo Eletrônico, Geolocalização, e-Commerce e o carro-chefe Pedido de Vendas, que responde por 80% do faturamento da companhia.

Em maio, a companhia lançará três novas soluções - Motorista, Pronta Entrega e Rastreabilidade - todas elas contemplando a parte de logística para a base de atacadistas e distribuidoras que usam as aplicações de força de venda.

Segundo Wagner Patrus, presidente da Máxima, estas novas soluções chegam para atender uma demanda antiga das companhias, que pediam por soluções mais ágeis e precisas para coordenar suas entregas.

"Hoje em dia, o pós-venda faz parte do produto que estas empresas fornecem. Estas soluções, além de trazer mais segurança para quem entrega, servem para agilizar os processos logísticos, calculando os tempos de deslocamento, de descarga dos lotes, entre outros fatores que podem economizar tempo e dinheiro para as distribuidoras", explica.

Para Gustavo Costa, gerente comercial, as soluções de logística tem um grande potencial para a companhia, e devem representar, nos próximos anos, algo em torno de 30% do faturamento.

Para o segundo semestre, a Máxima prepara o lançamento de soluções para promotores de venda e de Negócio para Negócio (B2B), destinada principalmente a varejistas que desejam fazer pedidos diretamente com as distribuidoras, dispensando a necessidade de pedidos via representante.

Mesmo com as novidades, a empresa estima um crescimento acentuado de seu principal produto, o Pedido de Vendas, em 2014. Conforme revelou Patrus, o objetivo é positivar 300 clientes até o final do ano. 185 já estão neste processo.

"Com este número (de 300), creio que chegaremos bem perto de nossa meta de conquistar 60% dos usuários do WinThor, chegando à marca de 20 mil usuários de nosso software", observou.

Atualmente, os principais mercados da Máxima no Brasil estão ligados à penetração da PC Sistemas. O mercado mais forte é o do Nordeste, com 234 clientes, cobrindo 55% da base PC na região.

O Sudeste vem em seguida, com 165 clientes. Depois disso, as regiões Norte e Centro-Oeste, com uma carteira de 105 clientes cada. O Sul representa a menor fatia deste bolo, com 63 empresas. No entanto, o percentual entre os usuário do WinThor é a maior, com 70%.

De acordo com Costa, a consolidação da companhia junto aos clientes da PC Sistemas é uma das metas traçadas para 2014. No entanto, a empresa não descarta o desenvolvimento de suas aplicações integradas a outros ERPs.

"É algo que já estamos estudando, mas não temos nada concreto até o momento", finaliza o executivo.

Leandro Souza viajou à Goiânia a convite da Máxima Sistemas.

 

Fonte:BagueteTI


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!