Notícias de tragédias vêm sendo usadas como spam com vírus, alerta Palo Alto

21/10/2015 23:09

Estudo da companhia aponta que hackers organizam ataques com esse tipo de mensagem seis horas depois do acontecimento.

A Palo Alto Networks divulgou a 12ª edição do relatório anual de uso e ameaças de aplicações, destacando as tendências no uso de aplicações nas empresas e a forma como os invasores estão tentando infectar organizações. O estudo foi baseado em dados de 7 mil companhias do mundo e, entre as principais conclusões, é apontado o uso de tragédias nos noticiários como vetores de ataques maliciosos. Em média, há um intervalo de seis horas entre a primeira reportagem do tipo ser publicada e um phishing ou ataque na Web sobre o tema ocorrer.

Além disso, ataques utilizando anexos de e-mail continuam perigosos. A pesquisa aponta que mais de 40% dos arquivos enviados através do correio eletrônico eram maliciosos. A Palo Alto destaca a necessidade de utilizar medidas de segurança automatizadas para impedir que o usuário final execute um arquivo infectado erroneamente.

Brasileiros são alvos de propaganda online maliociosa

Outro dado do relatório é o aumento da popularidade dos softwares como serviço (SaaS). O número de aplicações desse tipo utilizadas em redes corporativas cresceu 46% de 2012 para 2015. Por isso, a Palo Alto recomenta que as equipes de segurança se familiarizem com o “Shadow IT”, tendência que ocorre em redes corporativas onde os usuários usam aplicações SaaS sem o conhecimento ou aprovação do departamento de TI. Segundo a empresa, é necessário conhecer seu potencial de enfraquecer as políticas de segurança.

 

Fonte:ipnews


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!