O que são threads e para que servem em um processador?

15/01/2019 20:44

Thread é um termo recorrente nas fichas técnicas de processadores e virou até nome de chip, com o AMD Threadripper. Entender esse conceito é importante na hora de comprar uma nova CPU, já que pode indicar se um modelo vale ou não a pena para o tipo de uso desejado. Thread, em inglês, significa "fio" ou "linha", e no contexto dos microprocessadores representa uma ordem de execução, com instruções encadeadas que são desempenhadas uma por vez.

Confira a seguir mais informações a respeito do termo técnico e entenda o que são e para que servem os threads do chip de um computador. Vale ressaltar que o termo não tem o mesmo significado no contexto de sistemas operacionais.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTud

Resumidamente, os threads definem como um processador funciona, recebendo e executando instruções. Isso acontece muito rapidamente e passa a sensação de que as ações são simultâneas. Portanto, uma CPU com um thread tem apenas uma linha de trabalho – e realiza uma ação por vez. Logo, processadores multithread são mais vantajosos, já que dão a possibilidade de operar em diversas frentes ao mesmo tempo.

Threads e núcleos

Quando se fala que um determinado processador é dual-core, quad-core, hexa-core, e assim por diante, significa que a CPU tem diversos núcleos independentes que funcionam como processadores individuais. Cada um desses corresponde a uma thread, ou linha de execução. Nesse caso, os chips podem executar tarefas simultâneas, já que cada um fica encarregado de uma sequência de informações diferente, aumentando a performance do sistema.

É importante lembrar que os processadores multicore podem, mas nem sempre executam múltiplas linhas de instruções ao mesmo tempo. Isso acontece porque o suporte a essa característica depende diretamente do tipo de aplicação a ser usada. Muitos programas não tiram proveito da presença de diferentes núcleos, utilizando apenas uma thread.

Multithread Simultâneo (SMT)

Quem está no mercado em busca de um processador novo já pode ter se deparado com especificações técnicas anotadas da seguinte forma: 4 núcleos e 8 threads, ou 6 núcleos e 12 threads, e assim por diante. Mas se cada linha de execução corresponde a apenas um núcleo, como surgem essas outras threads?

Existe outra forma de trabalhar com mais de uma linha de execução; a chamada SMT (Smiultaneous Multithreading, em inglês). Também conhecido como Hyper Threading – nomenclatura utilizada pela Intel –, o conjunto de técnicas não tem o mesmo desempenho que mais núcleos com uma única thread cada, mas pode render performance de ponta. Tudo depende do suporte ao recurso nas aplicações executadas e da qualidade da tecnologia, que varia de geração em geração de processadores e de escopo entre Intel e AMD, no caso dos desktops.

 

Fonte:Ipnews

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!