Reclame Aqui recebeu 8,5 mil reclamações durante a Black Friday 2013

03/12/2013 09:56

A Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) apresentiu nesta segunda-feira, 2/13, resultados da Black Friday 2013 que, na opinião da entidade, demonstraram uma evolução significativa em relação à edição anterior.

O volume de transações cresceu mais de 78% em relação ao ano anterior, de acordo com levantamento feito pela empresa Clearsale, enquanto que o número de reclamações, segundo o site Reclame Aqui, aumentou cerca de 6%. Em 2012, foram 541 mil pedidos realizados e 8 mil reclamações. Em 2013, 964 mil pedidos realizados e 8,5 mil reclamações. O valor faturado em 2013 foi de R$ 429 milhões – superando a expectativa de R$ 340 milhões - , contra os R$ 217 milhões de 2012.

Apesar dos investimentos feitos pelas lojas participantes em infraestrutura tecnológica, comunicação e atendimento, para que os e-consumidores pudessem efetuar suas compras com mais facilidade, o elevadíssimo volume de transações (964 mil) gerou lentidão e problemas de acesso aos sites, que dificultaram a compra por uma parcela significativa dos consumidores.

Outro ponto que merece atenção é o fato de ainda não ter ficado totalmente claro para os consumidores, considerada a natureza das reclamações, os produtos que fazem parte das promoções do Black Friday, o que levou a queixas que não teriam necessidade de acontecer.

Com esses resultados, a camara-e.net considera que o Black Friday, mesmo necessitando ainda de melhorias, consagra-se definitivamente no calendário brasileiro de datas comemorativas, classificando-se em sexto lugar em volume de vendas, ficando atrás apenas das principais datas comemorativas do e-commerce, ou seja, Natal, Dia das Crianças, Dia das Mães, Dia dos Pais e do Dia dos Namorados.

Black Friday Legal
A camara-e.net ainda não tem um balanço da iniciativa Black Friday Legal, que implementou um Código de Ética para o Black Friday, em parceria com o Busca Desconto, e obteve a adesão de 124 empresas. O objetivo da iniciativa foi proteger e-consumidores e varejistas durante o evento por meio de normas de conduta e boas práticas para promoções de e-commerce.

A avaliação de aplicação do Código de Ética será realizada nos próximos dias. A entidade pretende divulgar um ranking das lojas e seu desempenho. O Conselho do Código de Ética do Black Friday deverá emitir também sua opinião quanto ao cumprimento dos ditames do Código por parte das lojas aderentes.

 

fonte idgnow


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!