Relatório de velocidade da Netflix mostra melhora em streaming da Comcast

12/03/2014 08:07

No Brasil, GVT apresentou maior velocidade, com 2.82 Mbps.

A velocidade da Netflix apresentou uma leve melhora para os usuários da Comcast, apenas duas semanas após o acordo firmado entre as companhias. Segundo o relatório de ISPs, que mede a velocidade das operadoras, a Comcast chegou a 1.68Mbps em fevereiro, frente a 1.51Mbps em janeiro. Mesmo assim, o declínio é de 25%, pois em outubro passado a performance foi de 2.07 Mbps.

Acordo por velocidade entre Netflix e Comcast põe em xeque neutralidade de rede

“Nós esperamos ver a performance da Comcast aumentando nos rankings no próximo mês, como resultado do acordo que fizemos”, escreveu Joris Evers, director de comunicações da Netflix, no blog oficial da empresa.

Como parte do acordo, conhecido como ‘peering pago’, a Netflix pode passar uma conexão direta pela rede da Comcast. O anúncio aconteceu no dia 23 de fevereiro, e a performance melhorou poucos dias antes disso.

De todos os provedores dos EUA, o Google apresentou velocidade maior, chegando a 3.74Mbps, no entanto, a companhia colocou a Cablevision, que teve velocidade de 2.97Mbps, em primeiro lugar no ranking, por liderar em números de ISPs. O Google oferece o serviço na cidade do Kansas; Austin, no Texas; e em Provo, Utah, com planos para expandir em nove regiões metropolitanas. Fora a Comcast, as outras prestadoras em destaque foram: Cox (2.81Mbps), Suddenlink (2.61Mbps), Charter (2.51Mbps) e Time Warner Cable (2.24Mbps), entre outras. O provedor com menor índice foi a Verizon DSL, com 0.93 Mbps.

Brasil

No Brasil, a GVT apresentou a maior velocidade para os serviços da Netflix, com 2.82 Mbps; depois a LIVE TIM, com 2.69 Mbps; a NET Virtua, com 2.21Mbps e Algar, 1.85Mbps; as menores performances foram da Telefônica (1.38 Mbps) e da Oi Velox (1.24Mbps).

 

Fonte:ipnews


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!