Samsung apresenta produtos corporativos e diz que quer, nada menos, que a liderança

21/11/2013 08:42

Brasil é o segundo país, depois da China, a receber lançamento da unidade Enterprise Business.

 

“A Samsung é rápida e está altamente interessada no potencial da economia brasileira”, esta foi a principal mensagem deixada por Marcelo Zuccas, vice-presidente para a América Latina da Samsung, ao anunciar o lançamento da unidade Enterprise Business no Brasil.

Network1 passa a distribuir linha B2B da Samsung

A iniciativa reúne o extenso portfólio de produtos da companhia para o mercado corporativo e vem carregada com uma estratégia ousada de contribuir com 23% da empresa de US$ 400 bilhões que a Samsung quer ser em 2020.

“O mercado corporativo (B2B) representava menos de 7% do faturamento global da companhia em 2010 e deverá representar 23% em 2020”, reforça Zuccas. Para isso, o primeiro passo dado pela empresa coreana foi a internacionalização. Há seis meses inaugurou a unidade Business Enterprise na China e agora chega ao Brasil, para atender à América Latina, contratando Zuccas, 26 anos de IBM, alguns deles na vice-presidência de canais para a América Latina.

Não é para menos. Além de apresentar o vasto portfólio de soluções corporativas ao mercado, Zuccas e seu time têm o desafio de estabelecer um robusto programas de canais capaz, principalmente, de chegar às áreas mais remotas do país.

Na bagagem, a nova unidade da Samsung traz experiência em alguns grandes projetos de sinalização, segurança, monitoramento por câmera, automação de hospitais, além de mobilidade, por motivos óbvios.

“O Departamento de Defesa dos Estados Unidos adotou o Android da Samsung porque temos características de segurança que nenhum outro fabricante possui”, sentencia Zuccas, citando o ferramenta Knox, cuja principal característica é a gestão do acesso por meio de dispositivos móveis.

Segundo o executivo, argumentos não faltam para apresentar ao mercado corporativo a força da Samsung. “Vamos apresentar nossa potência em inovação e design. Somos a segunda empresa que mais registra patentes no mundo”, sentencia.

Apesar de não revelar os investimentos, Zuccas reforça que a companhia mantém, mundialmente, 33 centros de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) e investe US$ 10,9 bilhões nesta área.

“A Samsung já é líder em TV, smartphone Android, LFD (Large Format Display) e é a segunda em impressoras, além de ocupar posição importante na área de componentes, o que nos dá agilidade no desenvolvimento de novos produtos e soluções”, completa Zuccas.

“Na América Latina”, diz ele, “vamos vender, este ano,  158 milhões de celulares, e somos líderes de mercado na grande maioria dos segmentos de atuação”.

As áreas de interesse da Samsung no mercado corporativo são as seguintes: LFD, mobilidade, ar condicionado, impressoras, setup box, network, surveillance (câmeras de segurança) e equipamentos hospitalares.

Para cada área, a Samsung possui ao menos um modelo de produto, todos fabricados no Brasil, segundo Zuccas. Em network, por exemplo, o primeiro switch Samsung foi vendido a uma operadora chilena, cujo nome não foi revelado, para a implantação do core de rede 4G (4ª Geração).

Em câmeras de vigilância (survilliance), a Samsung vem participando de grandes projetos, principalmente na área de governo.

 

 

fonte ipnews


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!