Startup de compliance conquista vaga em competição internacional de empreendedorismo

13/02/2017 09:11

LegalBot é a finalista brasileira do Open Innovation Business Contest e irá concorrer a US$ 30 mil contra dez projetos mundiais.

StartupA startup LegalBot é a finalista brasileira do Open Innovation Business Contest, competição global que incentiva a inovação empresarial. Promovida pela everis, multinacional de consultoria, e a NTT Data. Agora, a startup irá competir com outros nove projetos selecionados em Cingapura, China, Estados Unidos, Londres, Israel, Japão, Canadá e Espanha, este último com dois.

Startups apostam em modelo de franquia para crescer

A final, que ocorrerá dia 15 de março deste ano, será realizada em Tóquio, no Japão, e a vencedora receberá um prêmio de US$ 30 mil, além de ter a oportunidade de trabalhar, por três meses, com uma equipe da NTT Data no desenvolvimento de um protótipo de serviço-produto, que será oferecido às empresas clientes da companhia.

Para participar da final, a LegalBot disputou a semifinal da competição com outras cinco startups no ISE Business School, em São Paulo, na semana passada. Os projetos, que tinham foco em realidade aumentada/virtual, Internet das Coisas (IoT) e inteligência artificial, foram avaliados por um corpo de jurados compostos por profissionais do setor de tecnologia.

A vencedora apresentou uma solução que visa democratizar o acesso à inteligência regulatória, auxiliando profissionais de governança e compliance na análise, seleção, classificação e organização de diversos aspectos normativos. A plataforma desenvolvida pela LegalBot é capaz de buscar, analisar e interpretas as informações por meio de algoritmos. Dessa forma, cada usuário, conforme sua seleção, tem acesso as informações sobre a regulação pela web e aplicativo.

Com a vitória sobre a edição brasileira do Open Innovation Business Contest, a startup também ganhou uma bolsa de estudos para o curso WeSTART do ISE Business School, um programa para empreendedores e investidores.

Confira os outros cinco projetos semifinalistas:

Plataforma de Realidade Virtual 360º na Nuvem – Beenoculus: produto de economia criativa, com foco em potencializar o ecossistema de produção e distribuição de conteúdo 360º e o mercado publicitário.

Plataforma de Realidade Virtual para Projetos Imobiliários – VR Monkey: permite que arquitetos e profissionais em geral do setor imobiliário façam visitas aos empreendimentos imobiliários, usando as mais recentes tecnologias de realidade virtual.

IOBike – Plataforma IoT para Bicicletas em Áreas Urbanas – LightUp: solução de iluminação que conecta bicicletas à IoT (Internet das Coisas), proporcionando aos ciclistas segurança e interatividade, além da possibilidade de geomarketing a anunciantes.

Simulador integrado à gamificação que promove a reabilitação de pessoas com deficiência por meio da experiência de imersão produzida por realidade virtual – Fisioatual: utiliza o entretenimento dos jogos integrado a uma plataforma instável, equipada com sensores. Funciona como um simulador de exercícios por meio da imersão na realidade virtual.

Plataforma de Realidade Virtual Inside Places – Inside Places: com o uso desta ferramenta, arquitetos, designers de interiores e construtoras dão aos seus clientes a oportunidade de estarem dentro de seus imóveis antes mesmo de ficarem prontos.

 

Fonte:Ipnews


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!