Telecom lidera o Cadastro de Reclamações do Procon-SP

26/03/2015 11:13

Setor financeiro tem o pior índice de soluções.

 

O Procon estadual de São Paulo disponibilizou este mês, em seu site, o Cadastro Estadual de Reclamações Fundamentadas de 2014, com os dados da Fundação Procon-SP e de mais 42 Procons municipais, num total de 8.451 empresas. Os principais destaques são as empresas de telecomunicações, os grupos Vivo/Telefônica e Claro/NET/Embratel, que lideram a lista de empresas com mais reclamações, com o primeiro e o segundo lugar, respectivamente. A marca Lenovo/CCE ficou em terceiro lugar – uma empresa de produtos não aparecia entre os dez primeiros colocados desde de 2011.

Procon-ES proíbe Vivo de comercializar novos chips no Estado

Telefonia gera mais reclamações entre os consumidores

A lista contém apenas demandas de consumidores que não foram solucionadas – chamadas de reclamações fundamentadas –, sendo necessária abertura de processo administrativo para serem trabalhadas junto aos fornecedores.

Os setores que lideram o cadastro são o de serviços de telecomunicações, com 19% das reclamações, seguido pelas instituições financeiras, com 15%. Em relação aos problemas apontados pelos consumidores, cobrança (30%) e vício ou má qualidade do produto (18%) respondem juntos há quase metade de todas as reclamações.

O setor financeiro apresenta o pior índice de atendimento das reclamações fundamentadas. Neste caso, a Caixa Econômica Federal lidera com 61% dos problemas não resolvidos.

Na classificação por solução, as três primeiras empresas do Cadastro (Vivo/Telefonica, Claro/NET/Embratel e Lenovo/CCE) passam a figurar na 34ª, 47ª e 48ª colocação, respectivamente. Já a MRV Engenharia, a Faculdade Anhanguera e a Unimed respondem pelos três primeiros lugares, deixando sem solução 87%, 69% e 63% dos casos.

Para a diretora-executiva da Fundação Procon-SP, Ivete Maria Ribeiro, as empresas devem se organizar melhor para atender o consumidor. “Os fornecedores devem encontrar mecanismos de atendimento mais eficientes e ágeis em seus canais de comunicação, buscando maneiras efetivas de prevenção e de pronta resolução”, enfatiza Ivete.

Em 2014 foram realizados 942.511 atendimentos. Deste total, 63.135 resultaram em reclamações fundamentadas, sendo que 52% foram atendidas. O índice total de solução é de 89%. A lista completa está disponível no site www.procon.sp.gov.br.

 

Fonte:Ipnews


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!