Ultrapassam 10% os hardwares que usam Windows XP no Brasil

25/03/2014 07:29

Descontinuidade do sistema operacional abrirá portas para hackers, diz empresa de segurança.

Está marcado para  8 de abril o fim do suporte técnico para o Windows XP, segundo a Microsoft, que tenta fazer os usuários do sistema antigo migrar para as versões mais recentes e deixar usar softwares piratas.  A empresa de segurança Kaspersky Labs apresentou dados do Security Networks que mostram que 10% dos hardwares no Brasil usam Windows XP, o que tornará a plataforma mais vulnerável, caso não haja migração massiva nos próximos dias.

Softwares piratas podem causar prejuízo de US$ 700 milhões no Brasil

O número de dispositivos com o sistema operacional ainda é expressivo na América Latina, cerca de 10%, embora seja menor que a média mundial (20%). A Argentina conta com 14,32% dos usuários de hardware que ainda utilizam o sistema. No Brasil,  dos 10,88% usuários, 8,47% mantém o sistema sem a atualização Service Pack 2; e na Colômbia 10,48% ainda trabalham com o XP; no Perú, 10,07% usam a plataforma, e no México o número é um pouco menor e chega a 7,79%.

Após três semanas os sistemas se tornarão obsoletos e vulneráveis a ataques. Dmitry Bestuzhev, diretor do grupo de pesquisa e análises para a Kaspersky Lab na América Latina, lembra que a Microsoft não oferecerá mais suporte técnico para o sistema e deixará de criar atualizações e patches para as vulnerabilidades que aparecerão após 08 de abril. “Sem dúvida, os criminosos criarão exploits para comprometer as máquinas, aproveitando de suas vulnerabilidades. Em outras palavras, os cibercriminosos poderão explorar sem obstáculos qualquer vulnerabilidade no Windows XP ou componentes que encontrarão depois do dia 8 de abril de 2014, e o sistema operacional não terá nenhum patch oficial para deter-los”, afirmou.

A  Microsoft afirma que o número de vulnerabilidades no XP é três vezes mais que no Vista ou Windows 7  e dez vezes mais que os que usam Windows 8, por causa de mecanismos de proteção desatualizados.

“O uso do Windows XP não só depende da migração em si, depende também do ciclo natural da renovação do hardware por parte dos usuários, tanto idividuais como empresariais. A maior preoucupação é ao nível das PMEs, já que a migração para novas plataformas implicaria em um forte investimento. Além disso, a segurança dos caixas eletrônicos é um problema em todos os países do mundo, já que a maioria ainda roda com os sistemas operacionais Windows XP”, comentou Bestuzhev.

 

Fonte:ipnews


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!